Blog de Ciência

Laboratório

 

Um tributo ao "Maluco da Baleia"

Se um dia você, jovem (ou não tão jovem) repórter perdido, for parar no meio de uma negociação internacional doida sobre baleias num país exótico, meu conselho é um só: grude no Truda, meu filho.

"O Truda", para quem não sabe, é o ambientalista José Truda Palazzo Jr., gaúcho e, sem exagero nenhum, uma enciclopédia viva do labirinto jurídico e ético conhecido como CIB (Comissão Internacional da Baleia). Faz quase uma semana que voltei do balneário marroquino de Agadir, onde aconteceu a última reunião da CIB, e ainda não consegui tirar totalmente a cabeça das nuances complicadas de idealismo, pragmatismo e sacanagem pura que integram as decisões da comissão. Confesso que ainda me sinto perdido, mas estaria bem mais perdido se não fosse pela solicitude do Truda.

Do ministro do Ambiente da Austrália, Peter Garrett, ao obscuro membro de uma ONG de fachada pró-baleeira, o sujeito conhece todo mundo -- e conversa com todo mundo. Truda é conhecido por suas fortes posições (até "talibãs", como ele chegou a brincar) a favor da conservação dos cetáceos. Mesmo assim, foi cumprimentado calorosamente pelo comissário de um país nanico do Caribe que, segundo todo mundo comentava, estaria a soldo dos baleeiros do Japão. Truda retribuiu o gesto. "Vou fazer o quê, dar um soco no cara? A gente se conhece faz anos", brincou ele.

Esse lado pacífico, no entanto, não impediu o zoólogo americano Roger Payne, um dos maiores especialistas em baleias do mundo, em defini-lo como "um sujeito extraordinariamente corajoso". Payne lembra de pegar carona num Fusca dirigido por Truda no Rio Grande do Sul dos anos 1970, quando presenciou um motorista de ônibus, na frente do carro deles, desviar de seu caminho só para atropelar um cachorro de propósito. "José ficou fora de si", recorda Payne. "Desceu do carro para interpelar o motorista."

Meu trabalho em Agadir teria sido um bocado mais pobre se não fosse pela ajuda do Truda. Espero voltar a vê-lo num ambiente com menos diplomatas e mais baleias de verdade.

Escrito por Reinaldo José Lopes às 09h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Reinaldo José Lopes Reinaldo José Lopes, 31, é editor do caderno "Ciência" da Folha. Formado em jornalismo pela USP, tem mestrado e cursa doutorado em língua e literatura inglesa.

Giuliana Miranda Giuliana Miranda, 23, é formada em Jornalismo pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Rafael Garcia Rafael Garcia, 36, é colaborador da Folha em Washington (EUA).

Sabine Righetti Sabine Righetti, 30, é especialista em jornalismo científico pela Unicamp, mestre e doutoranda em política científica.

SITES RELACIONADOS

RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.